Sal rosa faz mal? Como usar, Origem e Composição.

Composição

O sal rosa do Himalaia vem se tornando famoso entre os brasileiros que estão buscando por uma vida mais saudável. Ele consegue oferecer mais benefícios que o sal comum pois é rico em diversos sais minerais como fósforo, iodo, potássio, magnésio, entre vários outros e contém baixo teor de sódio, ideal para quem quer prevenir a hipertensão ou controlá-la.

Ficou curioso e deseja saber um pouco mais sobre esse alimento? Então continue com a leitura!

Sal rosa do himalaia origem?

Como o próprio nome já diz, o sal rosa vem do Himalaia, mais especificamente das suas cordilheiras. Estas, se estendem por vários países da Ásia como China, Nepal, Índia, Nepal, Butão e Paquistão.

Sal rosa do himalaia origem

Sal rosa do himalaia

Há muitos anos, essa região era coberta de água cheia de sais minerais. Com o passar do tempo, parte dessa água evaporou, deixando o sal cheio dessas substâncias que acabaram cristalizadas pela ação do sol. A cor rosada é justamente pela presença desses nutrientes.

PROPAGANDA

Para que serve o sal rosa?

O sal rosa possui diversas funções no nosso organismo e oferece vários benefícios a nossa saúde. Veja abaixo os principais:

Fortalece o organismo

O sal rosa possui cerca de 84 tipos diferentes de sais minerais que vão diretamente para a nossa corrente sanguínea e assim, participam do nosso metabolismo. Eles são essenciais para diversas funções. O ferro, por exemplo, precisa estar presente para que o oxigênio seja levado para todos os tecidos do corpo com a hemoglobina.

O sal rosa equilibra o pH

Todas as nossas funções orgânicas dependem de um pH ideal para que possam ocorrer da melhor maneira possível. O nosso sangue, por exemplo, deve permanecer uma faixa entre 7,36 e 7,42, ou seja, ele é levemente básico.

O desequilíbrio desse pH traz uma série de problemas para a nossa saúde como problemas nos rins, redução da densidade óssea, queda no sistema imunológico, entre vários outros. Como o sal rosa tem diversas substâncias básicas, ele consegue neutralizar a acidez presente na corrente sanguínea.

Relaxa a musculatura

Para aqueles que vivem estressados e tensos a todo momento, o mais provável é que você esteja com perda de eletrólitos. Estas substâncias, por sua vez, podem ser encontradas no sal rosa do Himalaia e, por ser de fácil absorção, consegue reverter o quadro em pouco tempo.

Para a musculatura, é possível também jogar um pouco de sal na água para promover o relaxamento. Alguns minerais como o magnésio, conseguem ser absorvidos pela pele e assim, ajudam a combater o cansaço.

Sal rosa faz mal?

Por ser o “sal da moda”, muitos pesquisadores resolveram estudá-lo mais a fundo e alguns descobriram que, em certas situações, o sal rosa poderia não ser o mais ideal para o consumo.

O grande problema desse tipo de sal é a presença de algumas substâncias que não são absorvidas pelo consumo humano. O sal rosa é cheio de resíduos como sais de ferro, sílica inorgânica, areia e até mesmo gesso (não adequado para o consumo). Portanto, por mais que ele seja repleto de bons nutrientes, também possui algumas substâncias que não são adequadas.

O problema é que não existem estudos suficientes para afirmar que o sal rosa não deve ou deve ser usado. Na hora de comprar, o melhor é procurar pelo que tenha a cor mais clara. Isso significa que o grau de pureza é maior.

Como usar sal rosa?

sal rosa Como usar

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a quantidade de sal recomendada por dia é de até 6 gramas (1 colher de chá), não importa qual seja o tipo. O sal rosa pode ser utilizada, por exemplo, no preparo de tempero para carnes ou também em saladas.

Veja Explicação completa sobre o sal integral – Dr Lair Ribeiro. Assista, Vale Apena!

Leia Também:

  Alimentação Saudável e Equilibrada | 10 Dicas Valiosas

•   Como diminuir o colesterol ruim: alimentos, chá, dieta

•   Obesidade em foco | Tudo sobre a obesidade.

Veja também quais são os benefícios do sal marinho (sal comum) para a nossa saúde e porque ele é tão necessário!

PROPAGANDA