Dominio: dietaeboasaude.com.br
Chave: ab8b1f68be3ecb0416f17e34674787df2398239f
Hora do cache: 1508525215
Vida do cache: 1508568415
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: a32908f9025b7eac536fee146652bdce4086e4b5
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Bem Estar Tudo Sobre Diabetes

Hiperglicemia: Causas, Sintomas e Tratamento

Hiperglicemia: Causas, Sintomas e Tratamento
5 (100%) 5 votes

O quadro conhecido como hiperglicemia ocorre quando as taxas de glicose no sangue estão muito elevadas. Isso pode acontecer por diversos motivos, como por exemplo, ingerir uma grande quantidade de carboidratos simples ou mesmo por alguma patologia como o diabetes.

As taxas de glicose, consideradas normais, estão no valor de 99 mg/dL de sangue em jejum e 140 mg/dL após se alimentar. Uma situação como a hiperglicemia, normalmente ocorre quando o pâncreas não consegue liberar a quantidade de insulina adequada.

hiperglicemia tratamento

Algo que pode confundir bastante é o quadro de hiperglicemia com o de diabetes. Estar hiperglicêmico não significa que você seja diabético já que pode ser uma situação pontual. A diabetes é uma doença crônica e não tem cura.

Principais causas de hiperglicemia

1. Diabetes

É um fato: nem todo mundo que tem hiperglicemia é diabético, mas todos os diabéticos são hiperglicêmicos. Essa patologia afeta cerca de 13 milhões de brasileiros e mais de 10% da população mundial.

A diabetes pode ser de 2 tipos. O tipo 1 é mais comum em jovens e ocorre por conta de uma doença autoimune, ou seja, o corpo não consegue reconhecer as próprias células e começa a atacá-las como se fossem agentes invasores. Nesse caso, o corpo ataca o pâncreas e, por conta disso, o órgão fica impossibilitado de produzir insulina.

Já na diabetes tipo 2, o pâncreas consegue produzir insulina, porém numa quantidade insuficiente. É como se o órgão ficasse cansado, fazendo com que a síntese de hormônio fique menor. É muito mais comum em idosos e causa uma série de restrições alimentares.

2. Estresse

Muita gente sabe que o estresse prejudica o coração e pode levar o indivíduo a um ataque cardíaco, mas, o que quase ninguém sabe, é que ele também pode desenvolver hiperglicemia.

Quando estamos estressados, o nosso corpo responde liberando uma série de substâncias como o cortisol e a adrenalina e também mobiliza as nossas reservas (glicogênio e gordura) para produzir glicose a fim de gerar energia para as mais diversas funções do corpo que estão a todo vapor nesse momento.

3. Outros

A hiperglicemia pode se dar por outros fatores como má alimentação – consumo de carboidratos de forma excessiva –, falta de atividade física, alterações hormonais, doenças associadas e o uso de certos tipos de medicamentos como antidepressivos, esteroides e diuréticos.

Sinais e sintomas

Enquanto que, os sintomas da hipoglicemia acontecem de forma súbita, a hiperglicemia não manda aviso e pode levar horas, dias e até semanas para se manifestar. Eles só passam a ser notados se os níveis de açúcar no sangue estiverem acima de 200 mg/dL e quem possui diabetes tipo 2 pode demorar ainda mais tempo.

Veja quais são os principais sinais e sintomas que se manifestam na hiperglicemia:

  • urina com açúcar;
  • sensação de fadiga;
  • dor de cabeça;
  • a visão pode ficar embaçada;
  • a vontade de urinar torna-se mais constante, especialmente à noite;
  • muita sede por urinar com mais frequência.

Caso a hiperglicemia não seja resolvida, a situação se agrava e teremos um quadro de cetoacidose, ou seja, uma produção elevada de corpos cetônicos. Esse problema faz com que o pH caia, algo extremamente perigoso, já que todas as nossas funções só funcionam em um pH ótimo. Veja quais são os sintomas nesse caso:

  • boca seca;
  • cansaço elevado;
  • sonolência;
  • faltar de ar;
  • gosto adocicado na boca;
  • perda de peso.

Formas de tratamento

Assim que os sintomas da hiperglicemia forem identificados, não exite em procurar um médico imediatamente, especialmente se você for diabético. Para aqueles que não são, após a medicação, algumas mudanças como hábitos alimentares, prática de exercícios e melhora na qualidade de vida podem resolver o problema.

hiperglicemia causas

Já o tratamento para os casos de diabetes tipo 1, será aplicada a insulina, reduzindo os níveis de açúcar na corrente sanguínea. Caso isso não resolva o problema, outros medicamentos serão utilizados.

Para diabéticos ou aqueles que já apresentaram uma situação de hiperglicemia, o ideal é ter um glicosímetro em casa para medir as taxas de glicose diariamente. A prevenção é sempre o melhor tratamento.

Leia Também:

Agora que você já sabe sobre os problemas que a hiperglicemia pode causar, compartilhe esse post nas suas redes sociais e alerte os seus amigos!

Gostou Comente no Facebook