Dominio: dietaeboasaude.com.br
Chave: ab8b1f68be3ecb0416f17e34674787df2398239f
Hora do cache: 1508525215
Vida do cache: 1508568415
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: a32908f9025b7eac536fee146652bdce4086e4b5
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Tudo Sobre Diabetes

Desequilíbrio da Glicose: Sintomas e Valores de Referência

Desequilíbrio da Glicose: Sintomas e Valores de Referência
5 (100%) 3 votes

A glicose tem se tornado a vilã nos últimos tempos. Afinal de contas, quase todas as nossas fontes de alimentos possuem esse carboidrato que, quando em acesso, acaba sendo armazenado na forma de gordura. Mas você sabe que o problema não está nela e sim na forma errada que come.

Na verdade, essa substância é a base de todo o nosso metabolismo e sem ela a vida seria impossível.  É ela que nos proporciona boa parte da energia que precisamos para as funções mais básicas como respirar, pensar, fazer o nosso coração bater e, principalmente, durante exercícios físicos seja ele qual for.

o que é glicose alta

Por conta de sua importante função no nosso organismo, o desequilíbrio da glicose pode causar sérios impactos na nossa saúde até desenvolver doenças crônicas e sem cura como a diabetes. Vejamos agora um pouco mais sobre esse assunto!

Diferenças entre glicose e sacarose

Aqui temos 2 tipos de carboidratos, sendo a sacarose bem menos conhecida por esse nome, mas também de grande importância. Apesar de estarem no mesmo grupo nutricional, essas duas substâncias apresentam diferenças significativas.

Sacarose

Falemos primeiramente da sacarose. Você não pode não saber do que se trata pelo nome, mas a sacarose nada mais é do que aquele açúcar que usamos para adoçar o nosso suco ou café. Sim, a sacarose é o açúcar branco e bastante prejudicial a nossa saúde.

Mas ele também pode ser encontrado nas frutas, num proporção bem menor. Alguns exemplos são: cana-de-açúcar, na beterraba, mel e em outras que também contém glicose. Veja que esse açúcar, se consumido na sua versão natural, consegue trazer inúmeros benefícios.

Glicose

Quimicamente falando, a glicose é a forma mais simples de açúcar que temos pois, em sua molécula, só há 1 carbono. Outros tipos de açúcares são formados pelo aglomerado de várias moléculas de glicose que, quando dentro do nosso corpo, são quebrados em partes menores até chegar na forma de glicose. É apenas nessa forma que o organismo realiza a absorção desse nutriente.

Um exemplo de carboidrato que é formado por milhares de glicoses é o amido. O amido de milho é considerado uma grande fonte de energia justamente por ser formado por glicose. Quando comemos algo feito dele como o milho, por exemplo, diversas enzimas entram em ação para quebrá-lo em partículas menores e transformá-lo em glicose.

Glicose: valores de referencia

Os valores de referência são aqueles em que podemos identificar o valor normal da glicose, ou seja, a quantidade na qual ela não causa danos dentro do nosso corpo. Podemos ver esses números por meio de um simples exame de sangue chamado de glicemia em jejum.

glicose normal

Esse exame é muito utilizado para identificar as chances de desenvolver um diabetes ou mesmo se a doença já está instalada. Veja quais são os valores para identificação:

  • Até 100 mg/dl é considerado normal;
  • Entre 110 e 125 mg/dl é indicativo de pré-diabetes;
  • Acima ou igual a 126 mg/dl é estágio de diabetes;

Porém, é preciso ter cuidado com algumas informações. O fato de, em um momento pontual, você estar com uma glicemia maior de 126 mg/dl não indica que é diabético. São feitos outros exames como o da Curva de Glicemia que testa amostras de sangue de 30 em 30 minutos. Nesses intervalos, o paciente precisa ingerir uma determinada dose de xarope de glicose.

Sintomas de glicose alta e baixa

Quando a glicose está abaixo de 70 mg/dl, o indivíduo está hipoglicêmico (esse valor muda de pessoa para pessoa sem grandes alterações). Isso é bastante comum de acontecer com pessoas que bebem de forma demasiada. Os principais sinais e sintomas são náuseas, tonturas, podendo haver per de consciência e até crises convulsivas.

A situação contrária, ou seja, quando a glicose está em um nível elevado, é caracterizada como hiperglicemia. Acima do valor normal de 100 mg/dl já é possível considerar a condição. Um dos sintomas é a frequente vontade de urinar que desencadeia outro sintoma: muita sede.

Leia Também:

A melhor forma de evitar que essas situações aconteçam novamente é aliar uma boa dieta à prática de exercícios físicos. Uma caminhada, por exemplo, é um ótimo exercício. Descubra quais benefícios ela oferece para nossa saúde!

Gostou Comente no Facebook