Chás Plantas Medicinais Valdeni Duarte

Erva-Doce: Aprenda Como Usar e Conheça Seus 10 Benefícios!

A erva-doce é utilizada há séculos na culinária, dando um toque de perfume e sabor a diversos pratos. Mas a Pimpinella anisum (nome científico da erva-doce) é muito mais do que um condimento, seu uso medicinal é consagrado em diferentes culturas ao redor do mundo, para tratar vários problemas de saúde.

Além de ser gostoso e reconfortante, o chá possui surpreendentes propriedades. Neste artigo você aprenderá como usar a erva e conhecerá seus 10 benefícios para a saúde.

Composição da erva-doce

É rica em vitamina C, potássio e fibras. Também encontramos em sua composição: vitamina A, Vitamina B6, niacina, ácido fólico, tiamina, riboflavina, ferro, cobre, magnésio, cálcio, zinco e manganês, além de ácido málico, ácido cafeico, flavonoides e anetol.

Como usar a erva-doce

Como usar a erva-doce

Para obter seus benefícios, podemos utilizar os frutos (que costumamos chamar de sementes), o talo e as folhas da erva-doce.

No Brasil, raramente encontramos in natura, inteira, mas com ela é possível preparar saladas, sopas, sucos e molhos.

Pode-se mastigar diretamente um punhado de frutos de erva-doce ou preparar um chá com a planta.

Como preparar o chá

Coloque 1 litro de água para ferver. Quando já estiver em ebulição, desligue o fogo, despeje 3 colheres (sopa) de sementes de erva-doce e tampe o recipiente. Deixe a infusão descansar, com o recipiente tampado, por 10 minutos. Depois é só aproveitar a sensação reconfortante e os benefícios do chá de erva-doce.

Caso prefira utilizar as folhas da erva para fazer o chá, siga o mesmo modo de preparo, substituindo os frutos por 8 colheres (sopa) de folhas de erva-doce.

Conheça os 10 benefícios da erva-doce para a saúde:

  1. Melhora a digestão.

    Ela é indicada para tratar problemas de má digestão. Esse benefício resulta da ação do ácido málico, substância presente em sua composição. O ácido málico é importante para a produção de ácido clorídrico, elemento essencial do suco gástrico.

 Quando o estômago não fabrica ácido clorídrico em quantidades suficientes, os alimentos não são digeridos adequadamente, o que produz desconforto e prejudica a absorção de minerais essenciais.

  1. Combate o excesso de gases.

    Além de melhorar o processo digestivo, reduzindo a formação de gases, a erva exerce um efeito relaxante sobre os músculos do trato gastrintestinal, o que facilita a eliminação dos flatos. Por isso ela tão eficiente acabar com o desconforto por eles produzido.

  2. Alivia cólicas.

    A atividade antiespasmódica da planta traz alívio para cólicas intestinais e menstruais. No caso das terríveis cólicas dos bebês, é aconselhável consultar o pediatra antes de oferecer o chá à criança (acima de 6 meses) ou mesmo para autorizar o consumo por parte da mãe, caso esteja amamentando (já que os princípios ativos passarão para o leite).

  3. É um calmante natural.

    A erva-doce produz um leve efeito sedativo, capaz de proporcionar tranquilidade e aliviar os sintomas da ansiedade.

  4. Evita a retenção de líquidos.

    A planta tem propriedades diuréticas, estimulando a eliminação de líquidos pelo organismo, o que evita o inchaço e o desconforto causados pela retenção hídrica.

  5. Estimula a produção de leite materno.

    Para as mulheres que em fase de lactação, a erva-doce é excelente para estimular a produção e aumentar a quantidade de leite materno. Entretanto, é aconselhável consultar um médico antes de iniciar seu consumo.

  6. Ajuda a tratar problemas respiratórios.

    Tem ação expectorante e bronco dilatadora, sendo por isso muito eficaz no tratamento de gripes, resfriados, bronquite e asma. Nestes casos, é indicada a ingestão do chá de erva-doce e seu uso para inalações.

  7. Previne o mau hálito.

    A erva-doce tem ação bactericida. Por isso, mastigar seus frutos é uma opção natural para evitar a proliferação das bactérias responsáveis pelo mau hálito.

  8. Reforça a imunidade.

    É fonte de vitamina C e zinco, nutrientes responsáveis por fortalecer o sistema imunológico e combater os radicais livres que favorecem o desenvolvimento de inflamações.

  9. É desintoxicante.

    Os flavonoides, ácido cafeico e vitamina C presentes na erva são poderosos antioxidantes. Já o ácido málico ajuda a desintoxicar as células do excesso de certos metais. Somado a isso, ainda temos o efeito diurético da erva-doce, que favorece a eliminação de toxinas pelo organismo.

    Leia Também:
    • Erva Unha de Gato: Indicações, Benefícios e Dicas

    Chá de Barbatimão: Para que Serve e Quais os Seus Benefícios

    Chá de Camomila, Combate Gripe e Resfriado

    Chá de Canela Faz a Menstruação Descer?

Como vimos, a erva-doce oferece muitos benefícios para a saúde, já que possui as propriedades digestiva, carminativa, sedativa, diurética, galactagoga, expectorante, anti-inflamatória e antibacteriana. Agora você já sabe como aproveitar seus efeitos, seja através do chá de erva-doce ou demais usos.

Aproveite essa planta tão especial para ter mais saúde de uma forma natural e caseira.

| Website

Proprietário do site, adora ler e compartilhar informações sobre saúde na internet. Criou o blog Dieta e Boa Saúde em 07 de março de 2014, onde compartilha dicas de alimentação e hábitos de vida saudáveis, bem como plantas medicinais, exercícios, receitas e afins".

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.