Dominio: dietaeboasaude.com.br
Chave: ab8b1f68be3ecb0416f17e34674787df2398239f
Hora do cache: 1506170684
Vida do cache: 1506213884
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: a32908f9025b7eac536fee146652bdce4086e4b5
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Alimentação Bem Estar Tudo Sobre Diabetes

Diabetes | Confira a Dieta Para Diabéticos

Diabetes | Confira a Dieta Para Diabéticos
4.5 (90%) 2 votes

Caracterizado por um excesso de glicose no sangue (hiperglicemia), o diabetes tem dois tipos distintos: DMI, quando o pâncreas não produz mais insulina ou esta produção é insuficiente e o tipo DMII, que ocorre quando as células resistem aos efeitos da insulina. A dieta para diabetes é praticamente a mesma indicada para os dois tipos da doença e a alimentação precisa ser regrada para que se obtenham bons resultados.

No tratamento do diabetes DMI, popularmente conhecido como ‘diabetes tipo 1’,  é preciso tomar insulina para que o excesso de glicose no sangue seja transformado em energia para o organismo. No diabetes tipo 2 (DMII), que geralmente tem ligação direta com a obesidade, muitas vezes a pratica de exercícios físicos e uma alimentação balanceada em conjunto com medicamentos de controle são suficientes para manter os níveis de glicose normais.

diabetes tipo1

diabetes tipo2

 

Alimentação Para Diabéticos

diabetes 1

Alimentação Para Diabéticos

Quem sofre de diabetes pode manter a qualidade de vida através de um cardápio com alimentos naturais, ricos em fibras e nutrientes, com atenção especial a uma alimentação regrada, regulando a ingestão de açucares e sempre em horários específicos. É importante não ficar sem alimentar-se por longos períodos. O ideal é que o diabético faça três refeições diárias intercaladas com pequenos lanches, alimentando-se de 3 em 3 horas.

Você que é Diabético, Sabe o que é uma Bomba de Insulina? Clique Aqui e Saiba Tudo.

Nosso corpo precisa de carboidratos como fonte de energia e, no caso do diabetes DMI, é preciso controlar a ingestão destes alimentos, fazendo uma espécie de contagem de acordo com a insulina administrada, já que eles costumam se transformar em glicose no processamento natural do organismo.

Alimentos ricos em fibras, principalmente as solúveis presentes nas frutas (com casca e bagaço), nos vegetais e produtos integrais, comprovadamente reduzem as taxas de glicose no sangue, por isso devem ter preferência no cardápio de diabéticos.  

Um plano alimentar bem elaborado para o cardápio diário depende da condição de cada paciente e do tipo de seu diabetes, o que demanda o acompanhamento medico ou nutricional.

A atividade física também exerce papel importante na redução dos níveis de glicose no organismo e faz muito bem principalmente aos diabéticos do tipo II, que normalmente são obesos. Por isso, manter uma rotina de caminhadas ou outros exercícios em que se sinta bem são sempre indicados.

As gorduras contidas no leite integral, no queijo amarelo e na pele do frango, por exemplo, devem ser evitadas. 

Consumir açúcar, mel e outros doces prejudica o controle da glicemia, por isso este tipo de alimento só deve ser ingerido sob orientação medica ou nutricional no cardápio controlado do diabético.

Atenção para os exageros no consumo de produtos dietéticos, já que apesar de conterem menos açúcar, eles tem gordura em sua composição.

reverter diabetes em 30 diasConfira o que pode e o que não pode conter na dieta para diabetes:

1- Açúcar e carboidratos

Não é preciso excluir os doces por completo da alimentação para diabéticos. A regra é que tudo pode ser permitido, mas com controle. Quando um diabético deseja comer um doce, deve saber que é preciso diminuir a quantidade de outros carboidratos na sua dieta, pois a ideia é sempre manter o equilíbrio do que ingere para não alterar as taxas de glicemia.

Paes, bolos e massas podem ser ingeridos esporadicamente, sempre com atenção à rigorosidade quanto à frequência e a quantidade.

A dieta para diabete geralmente deve conter 50% de carboidratos, portanto é preciso estar consciente de que deve haver uma compensação antes ou depois do consumo de doces, nunca extrapolando estes níveis. Se tratar-se do diabete DMI, é preciso aumentar a dose de insulina ao consumir doces.

2- Consumo de frutas e sucos na dieta para diabetes

Embora muitos achem que, por serem saudáveis, as frutas podem ser consumidas à vontade, este acaba sendo um erro bastante comum na dieta para diabéticos. Não há restrição quanto a elas, mas o seu consumo também precisa ser equilibrado. 

As frutas contem fibras importantes para o metabolismo e são necessárias numa alimentação equilibrada, inclusive para diabéticos.

Mas, também contem os chamados “carboidratos simples”, assim como a glicose, e por isso podem dificultar o emagrecimento no caso de obesos (DMII) e ampliar a necessidade de aplicações de insulina nos diabéticos do tipo I. A quantidade recomendada para diabéticos é de apenas 3 ou 4 porções de frutas por dia.

Os sucos também são muito saudáveis, mas é preciso atenção quanto a alguns detalhes. Imagine, por exemplo, um suco de laranja. Somente em um copo de suco é possível que se consuma 3 a 4 laranjas, o que, por si só, já produz a quantidade de frutas recomendada para um dia inteiro.

Outra informação importante é que um copo de suco tem alto grau de glicemia, muitas vezes equivalente a um bombom, por isso costuma aumentar em muito as taxas de açúcar no sangue.

Portanto, os diabéticos devem preferir o consumo de frutas em sobremesas ou nos lanches rápidos tal como se apresentam e, para beber, prefira água.

3. Massas integrais, arroz, pães e leite desnatado

Os alimentos integrais contem carboidratos complexos, que são aqueles digeridos mais lentamente pelo organismo e que, por isso, também liberam a glicose em menores porções. Assim, estes alimentos são indicados para todos, principalmente para diabéticos, já que estarão livres de sofrer com picos de glicemia.

Por serem ricos em fibras, os alimentos integrais melhoram o organismo como um todo e também ajudam a acentuar a ação da insulina.

O leite desnatado cumpre importante função na dieta para diabetes. Isto se deve ao fato de que ele oferece nutrientes essenciais como cálcio e proteínas, tudo isso com menor quantidade de gordura do que o leite integral.

4.Carnes e peixes

Apesar do mito de que as carnes vermelhas fazem mal ao diabético, elas podem e devem ser consumidas, já que são fontes de ferro e vitamina B12. Neste caso, prefira as carnes magras como lagarto, alcatra e patinho, que contem menos quantidade de gorduras saturadas.

Os peixes, entretanto, são a melhor opção dentre os tipos de carne branca. Apesar disso, também são calóricos e as porções devem ser controladas. As espécies ricas em gorduras boas para o organismo são a sardinha, o salmão e a truta.

5.Verduras e legumes estão liberados

Como já se sabe, as verduras e os legumes só fazem bem a todos, principalmente para os diabéticos.

Ricos em vitaminas, sais minerais e fibras, devem ser consumidos diariamente na dieta para diabetes, à vontade e em porções variadas, dando preferência sempre para as verduras e legumes da estação, que estão mais frescos e com todos os seus nutrientes preservados.

 O segredo de uma boa alimentação para diabetes é o equilíbrio. Nunca exagerar nas porções para não perder a linha da dieta, evitar o excesso de calorias e consumir alimentos ricos em nutrientes. Assim, o diabetes pode ser controlado sem estresse, em conjunto com atividades físicas, para uma vida perfeitamente normal.

diabetes tipo2

Dieta Para Diabetes Gestacional

Você mulher gestante deve ter a atenção redobrada nos alimentos ricos em açúcar e gordura. Na dieta para diabetes gestacional, prefira comer alimentos crus ou então alimentos integrais, com isso faz com que o índice glicêmico diminua, e as refeições deve ser feitas de 5 a 6 por dia.

Assista o vídeo sobre dieta para diabetes gestacional e saiba o que comer para controlar.

Artigos Relacionados:

Receitas Para Diabéticos | Conheçam as Melhores

Bomba de Insulina o Que é, e Como Funciona?

Diabetes Gestacional, Aprenda Como Controlar.

Gostou Comente no Facebook