Calcanhar de Maracujá, O que é Principais Causas e Sintomas.

Calcanhar de maracujá ou bicheira é como chamam, popularmente, a miíase cavitária. Esta, por sua vez, é uma infestação de larvas de moscas-varejeiras na pele que ocorre em algumas épocas do ano, especialmente em países de climas tropicais.

São mais comuns em pessoas idosas que moram no meio rural, acamadas ou mesmo portadores de doenças mentais. São grupos que estão constantemente em contato com o agente causador do problema.

Não há com o se preocupar já que essa doença tem cura. Basta seguir todas as recomendações médicas e se manter afastado dessa espécie de mosca.

Calcanhar de maracujá

Os tipos de miíase

Existem alguns tipos específicos de miíase e vamos falar um pouco de cada uma delas:

  • Furuncular: parecida com uma espinha;
  • Cavitária: costuma aparecer em feridas abertas;
  • Migratória: parece com o problema causado pelo bicho migratório (outra espécie de larva).

Há também uma outra classificação que pode ser feita com base na origem do problema. Nesse caso, temos a miíase primária na qual os ovos das moscas são colocados na pele, nas roupas ou mesmo na terra. Já a miíase secundária é mais comum em peles não saudáveis, como na cavitária descrita acima.

PROPAGANDA

Principais causas do calcanhar de maracujá

Como já foi dito desde o início desse post, as moscas são as grandes causadoras do calcanhar de maracujá. Além da varejeira humana, outras moscas como a tumbu e verde também causam esse problema. A forma de transmissão está diretamente relacionada com a espécie da mosca.

Sinais e sintomas da doença

Como há, pelo menos, 3 tipos de miíase, os sinais e sintomas dependerão desse fator. Por exemplo, o tipo furuncular com o nome já diz, é muito parecido com um furúnculo com uma abertura central da qual sai uma secreção purulenta e sanguinolenta. A dor é aguda e em forma de “pontada” no local da infecção.

No caso da miíase migratória, as larvas costumam ser de maior tamanho e de movimentação mais lenta. Há sensação de dor, coceira e queimação. E, por fim, na cavitária, as larvas se movem dentro da ferida, podendo ocorrer a destruição do tecido e até perda de uma parte da pele e também necrose da área afetada podendo espalhar uma infecção para outras partes do corpo.

Então, os sinais e sintomas de dor, vermelhidão e inchaço local são comuns a todos os tipos já que são sinais de inflamação.

Quando buscar ajuda médica

Na verdade, assim que você suspeitar que está com o problema, deve ir ao médico para uma consulta e exame da lesão. Pode ser o clínico geral, o dermatologista (o mais indicado) ou, dependendo do caso, o cirurgião.

Tratamento do calcanhar de maracujá

Como dissemos no início do texto, é muito importante que você siga todas as recomendações médicas e evite o contato com o causador da doença. Geralmente, o tratamento é realizado com a extração manual das larvas pelo especialista, no caso, o dermatologista.

calcanhar de maracujá tratamento

Pode ser necessário fazer também o desbridamento cirúrgico para remover a pele que estiver necrosada, ou seja, morta. Essa é a medida mais extrema, usada, principalmente, no caso da formação de úlceras.

O mais importante é que não utilizar qualquer tipo de tratamento caseiro. As substâncias utilizadas podem até fortalecer as larvas oferecendo-lhes mais energia, aumentando a quantidade delas no local.

É preciso ter muita paciência com o tratamento, pois a recuperação pode levar semanas a depender do caso, até meses. Tudo dependerá o grau de gravidade da lesão e quanto tempo o paciente demorou para buscar ajuda.

PROPAGANDA